segunda-feira, 5 de março de 2018

Vamos fazer uma comunidade sustentável?!?!

Estabelecer residência em um local em que você possa relaxar com conforto e segurança. Partilhar relações humanas enriquecedoras, com trocas justas de saberes e produtos. Construir moradias utilizando técnicas ecológicas, valorizando a propriedade e contribuindo com o meio ambiente. Produzir alimentos de qualidade, de forma orgânica, e garantir mais saúde para a sua família. Entrar em sintonia com a natureza e favorecer a preservação de espécies animais e vegetais. Perceber que, ano a ano, sua produtividade cresce, proporcionando uma base sólida para um futuro sustentável. Parece um sonho??? Pois é possível realizar...

Se você se sente vocacionado a colocar em prática um estilo de vida mais ecológico, temos uma grande oportunidade. O Sítio Amarelo está vendendo quatro glebas de 2 hectares. Trata-se de uma região de exuberante paisagem natural, cercada por belas cachoeiras, na Chapada dos Veadeiros, no município de São João D’Aliança-GO, a 160km de Brasília.

Os terrenos à venda integram um condomínio rural, com água, energia elétrica, entrada privativa e portaria controlada 24h. O parcelamento dispõe ainda de ampla reserva natural e área coletiva de lazer com lagoa, churrasqueiras, parque infantil e quadra de esporte. Sem dúvida, uma excelente chance para quem planeja investir em projetos de sustentabilidade no bioma Cerrado.

Aos interessados, a equipe do Sítio Amarelo, com mais de 15 anos de experiência de atuação na área, oferecerá total apoio e consultoria técnica quanto às possibilidades de empreendimentos a serem realizados na região, com foco em bioconstruções, produção agroflorestal, ecoturismo e educação ambiental. Para mais informações, entre em contato por telefone (61-9-9951-9375/Fernando).

Quatro terrenos de 2 hectares
Preços:
de R$ 50 mil a R$ 80 mil
Características: ampla área com solo macio e Cerrado preservado ou em recuperação, bastante propícia para implantação de agrofloresta. Conta também com pequenos morros, com pedras que podem ser usadas na construção de moradias. Há ainda uma pequena grota, que se enche de água corrente no período chuvoso, facilitando a captação hídrica. Também dispõe de rede de fornecimento de água e energia elétrica. Fauna nativa abundante (araras, tucanos e outras aves; tatus, antas, lobos, veados, etc.)
Contato: 61-9-9951-9375 (Fernando)

quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018

Casa Terra Mãe – lugar de amigos


*clique nas imagens para ampliar*

Hospedagem ecológica, confortável e segura para sua família ou grupo de amigos. A Casa Terra Mãe foi construída utilizando técnicas de bioarquitetura (adobe e superadobe) e está equipada para oferecer toda comodidade à sua estadia em meio à exuberância da natureza do Cerrado.

Com área total de aproximadamente 70m quadrados, a Casa Terra Mãe está dividida em sala, cozinha, banheiro, dois quartos, varanda e área de serviço. As técnicas construtivas com barro utilizadas na obra proporcionam elevado conforto térmico e acústico aos visitantes, que podem usufruir de prazerosos dias de sossego.

A vista da varanda é um dos destaques da casa. A magnífica Serra do Paranã apresenta aos hóspedes um espetacular alvorecer e muita vegetação nativa do Cerrado. Grandiosas rochas também compõem o cenário, favorecendo a contemplação e a paz de espírito.

As refeições dos grupos de visitantes podem ser preparadas em fogão a gás ou à lenha, proporcionando agradáveis momentos de convivência.

E para quem curte assistir a um filminho, ouvir música ou navegar na internet, a Casa Terra Mãe conta ainda com equipamentos e instalações para essas atividades.

O aspecto educativo e ecológico também se manifesta em cada cantinho da moradia. As técnicas construtivas de bioarquitetura são facilmente observadas em paredes expostas (mas devidamente envernizadas), bem como no reaproveitamento de materiais como garrafas, portas, vidraças, peças de madeira e obras decorativas.

O piso de cimento queimado, que já recebeu diversas camadas de cera, proporciona sensação de frescor e um agradável contato com os pés descalços.



O banheiro da casa é mais uma curiosidade que chama especial atenção. O revestimento foi todo feito com peças de cerâmica reaproveitadas. O resultado é um divertido mosaico de cores e formas, apresentando um relevo diferenciado.



O saneamento é promovido por meio de uma fossa de evapotranspiração, técnica que permite o tratamento biológico do esgoto (resíduos do vaso sanitário). Já a água da pia e do chuveiro é destinada à alimentação de um grande bambuzal.

A Casa Terra Mãe foi a primeira construção realizada no Sítio Amarelo e serviu para o aprendizado de valiosas lições de vida sustentável. Iniciada às vésperas do período chuvoso de 2010, os trabalhos tiveram de ser suspensos por cerca de cinco meses quando as paredes começavam a tomar forma.


A obra teve reinício em meados de maio de 2011 e foram necessários mais alguns meses até a conclusão da fase de acabamentos.


Pouco a pouco, as coisas tomaram os devidos lugares, os móveis foram chegando (boa parte recebidos como doações de parentes e amigos), e a casa ganhava vida própria...



Muitos momentos de alegria, repouso e boas conversas já foram vividos pelos moradores originais da Casa Terra Mãe, mas agora também queremos partilhar esse espaço com vocês.



Venham com familiares e amigos aproveitar a simplicidade e o conforto da vida sustentável no Cerrado. Entrem em contato e agendem suas reservas. A diversão é garantida!!!
As primeiras horas da manhã constituem um momento mágico na Casa Terra Mãe. Os raios de sol alcançam a fachada da moradia e atravessam as garrafas coloridas da parede, compondo um visual incrível: luz e cores para alegrar o dia de todos os hóspedes...

Casa Terra Mãe
Preço:
R$ 75 o por pernoite por pessoa (mínimo de quatro hóspedes)
Capacidade: até 8 pessoas
Características: moradia de adobe e superadobe, telhas de cerâmica, banheiro, cama de casal, duas camas de solteiro, colchões extras para acompanhantes, dois sofás, energia elétrica, internet, cozinha completa, área de serviço (com tanque, máquina de lavar e tanquinho elétrico).
Carona solidária: Brasília-Chapada dos Veadeiros-Brasília (R$ 80 por pessoa)
Contato: 61-9-9951-9375 (Fernando)

terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

O aconchego da Suíte Paepalanthus

.....clique nas imagens para ampliar.....

Dias de profunda paz e harmonia com a natureza aguardam por você e sua família no Sítio Amarelo. Uma de nossas opções de hospedagem é a Suíte Paepalanthus, um aconchegante chalé de adobe construído com tijolos confeccionados no próprio local.

O espaço, projetado para receber dois adultos e até duas ou três crianças, utilizou também diversos materiais reaproveitados, como portas, garrafas e cerâmicas, seguindo assim rigorosos conceitos ecológicos de edificação.

Os hóspedes do Sítio Amarelo têm ainda a oportunidade de vivenciar na prática uma intensa conexão com a vida sustentável no Cerrado, travando contato direto com tecnologias para a produção orgânica de alimentos, reflorestamento e construção de moradias.



Nossa ecopousada está localizada no município de São João D’Aliança-GO, portal da Chapada dos Veadeiros, a 160km de Brasília-DF. A estrada durante a viagem está em excelente condição e, para chegar ao sítio, são apenas 5km de acesso de terra, também em ótimo estado de conservação.



Há inúmeros atrativos naturais na região, como cachoeiras, lagos, rios, mirantes, trilhas para caminhadas e mountain bike. Entre em contato e agende sua visita.
Saudações ecológicas!!!

As noites por aqui são um espetáculo à parte: boa prosa e aquela paz!!!

Suíte Paepalanthus
Preço:
R$ 75 o pernoite por pessoa
Capacidade: até 4 pessoas
Características: chalé de adobe e superadobe, telhas de cerâmica, banheiro, cama de casal, colchões extras para acompanhantes, varanda com rede, energia elétrica, wi-fi e linda vista para a Serra do Paranã.
Carona solidária: Brasília-Chapada dos Veadeiros-Brasília (R$ 80 por pessoa)
Contato: 61-9-9951-9375 (Fernando)

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

A nave – Suíte Caliandra

.....clique nas imagens para ampliar.....

Realizar essa obra era quase uma obsessão. A cúpula de adobe se tornou nosso objeto de desejo desde que fomos iniciados na arte da bioconstrução. O formato incomum e a possibilidade de erguer uma edificação sem telhas nem colunas de madeira ou concreto, usando como peças principais apenas tijolos de barro, fazem desse tipo de trabalho um ponto alto de referência em sustentabilidade. No entanto, há dois principais desafios a vencer: a técnica de formatação das paredes e a impermeabilização.


Foi necessário um bom tempo de pesquisa de materiais e longas discussões até decidir o que e como fazer. Seria terrivelmente frustrante investir tempo e suor para, ao fim, constatar falhas estruturais. Mas julgávamos ter um bom plano e resolvemos arriscar. E não é que deu certo... O resultado saiu melhor do que o previsto e hoje a Suíte Caliandra desponta como instalação de requinte para os hóspedes do Sítio Amarelo.

Nas palavras do bioconstrutor Geraldo Bertelli, que teve protagonismo na edificação da obra, “desfrutar de horas de descanso em uma cúpula de adobe é como retornar ao ventre da Mãe Terra. Há toda uma atmosfera diferenciada nesse tipo de obra: a acústica, o clima, a luminosidade, a resistência. Repousar numa cúpula é encontrar a paz”.

Como em todas as demais edificações do Sítio Amarelo, a Suíte Caliandra também seguiu rigorosos conceitos ecológicos e foi construída com tijolos de adobe confeccionados no próprio local. O chalé contou ainda com materiais reaproveitados, como portas e bancadas de pedra. O saneamento é feito por meio de uma fossa de evapotranspiração, técnica que permite o tratamento biológico do esgoto e evita a contaminação do solo e do lençol freático.


Os aspectos visuais da obra, no entanto, parecem se destacar sobre as demais características. Por fora, quem contempla a cúpula pela primeira oportunidade pode ficar confuso e não entender direito do que se trata. Internamente, chama especialmente atenção a abertura no topo, vedada por um vidro translúcido resistente a impactos. Durante o dia, a luz invade o ambiente e ilumina tudo desde as primeiras horas. À noite, o luar e as estrelas oferecem uma visão privilegiada a quem está na cama.


Termicamente a cúpula apresenta outra propriedade bastante peculiar. Quando o calor se sobressai mais fortemente do lado de fora, internamente a sensação é de frescor. E quando o frio se manifesta com maior rigor no ambiente externo, por dentro a Suíte Caliandra oferece agradável conforto ao visitante. O piso de cimento queimado, após receber várias demãos de cera, completa a interação com o hóspede, proporcionando um contato sutil ao toque dos pés descalços.



Concluir a obra deu bem mais trabalho do que imaginávamos a princípio, mas a impressão final é de que valeu a pena. Aliás, até ficaríamos bastante felizes de tocar uma nova empreitada como essa no futuro. Entre em contato e agende sua reserva. Estamos te esperando com muita alegria e carinho...

Ao redor da Suíte Caliandra, cultivamos jardins agroflorestais, com amoras e diversas espécies típicas do Cerrado. Venha conhecer!!!

Suíte Caliandra
Preço:
R$ 75 o pernoite por pessoa
Capacidade: até 4 pessoas
Características: cúpula de adobe, teto de vidro translúcido, banheiro, cama de casal, colchões extras para acompanhantes, energia elétrica, ventilador e jardim agroflorestal ao redor.
Carona solidária: Brasília-Chapada dos Veadeiros-Brasília (R$ 80 por pessoa)
Contato: 61-9-9951-9375 (Fernando)

domingo, 25 de fevereiro de 2018

Cozinha Cerrado - boa prosa e culinária

.....clique nas imagens para ampliar.....

Esse é um dos espaços de maior alegria do Sítio Amarelo. Nossa cozinha comunitária foi montada para que os hóspedes organizem as próprias refeições e aproveitem momentos de enriquecedora convivência. A instalação conta com fogões à lenha e a gás, geladeira, pia, filtro de água, liquidificador, talheres, panelas, forno microondas, mesa e cadeiras.

Os especialistas no assunto dizem que cozinhar é acima de tudo uma arte e um gesto de amor. Então, se você deseja expressar e compartilhar com sua família e amigos os encantos da culinária, o convite está feito. Venha desfrutar a magia da Chapada dos Veadeiros hospedando-se no Sítio Amarelo e pratique o melhor do seu potencial gastronômico na Cozinha Cerrado.

Nosso espaço para refeições oferece ainda uma vista magnífica para a Serra Geral do Paranã e, como as demais edificações do Sítio Amarelo, também foi construído com técnica ecológicas, utilizando tijolos de adobe, paredes de superadobe e diversos materiais reaproveitados.

Cozinha Cerrado
Objetivo:
espaço multiuso oferecido a todos os hóspedes do Sítio Amarelo, onde é possível preparar refeições e trocar muitas ideias positivas, contemplando toda a beleza da Serra Geral do Paranã.
Equipamentos: fogões à lenha e a gás, geladeira, pia, filtro de água, liquidificador, talheres, panelas, forno microondas, mesa, cadeiras e sofá.
Características: edificação feita de adobe, superadobe e vigas de eucalipto; piso de cimento queimado; telhas de cerâmica; e uso de diversos materiais reaproveitados.
Carona solidária: Brasília-Chapada dos Veadeiros-Brasília (R$ 80 por pessoa)
Informações e reserva: 61-9-9951-9375 (Fernando)


quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Conheça a exuberante Bocaina do Farias

***clique nas imagens para ampliar***

O município de São João D'Aliança, portal de entrada da Chapada dos Veadeiros, é repleto de belas atrações naturais. Um dos pontos mais fascinantes e ainda pouco visitado é a Bocaina do Farias, também conhecida como Buraco do Farias. Os nomes do local são decorrentes de dois rios que nascem na região: Faria e Farinha.

Tudo na Bocaina do Farias é grandioso: da beleza das inúmeras cachoeiras à dificuldade de acesso. Mas o esforço de percorrer de carro cerca de 30km em estrada de terra e caminhar por aproximadamente mais duas horas em trilhas do Cerrado vale muito a pena.




Trata-se de uma área peculiar da Serra Geral do Paranã, abrigando cachoeiras, cânions, rios e piscinas naturais. A geografia da região chama bastante a atenção. É possível observar incomuns recortes no solo e nas grandes pedras da área, o que ao longo de séculos originaram as curiosas formações por onde escorre água abundante e cristalina.



No passeio pelo cânion da Bocaina do Farias, é possível contemplar a complexidade da geologia local, constituída por formações rochosas coloridas e colossais. O ambiente é quase uma gruta, mas há sempre uma fenda no topo, permitindo a passagem de certa luminosidade. Uma singular sensação de frescor – quase frio – abraça os visitantes.



A água corre suavemente, há diversos pontos de banho e uma cascata surpreendente premia aqueles que fazem uma travessia a nado ou em alguma pequena embarcação inflável por entre paredes de pedra. Sem dúvida, uma aventura inesquecível...

O interior da Bocaina do Farias encanta, mas o lado de fora é igualmente fascinante. Pode-se dizer que a área constitui um complexo de cachoeiras. São sucessivas quedas d’água e piscinas naturais que permitem ao visitante desfrutar de longas horas de contemplação e conexão com a natureza.



Tem inclusive aqueles cantinhos aconchegantes, pequenas banheiras naturais de hidromassagem, onde o convite para a meditação e o relaxamento é irresistível. A mata, a água pura, o sol e o canto dos pássaros... Tudo isso faz da Bocaina do Farias um lugar indispensável de ser conhecido e revisitado inúmeras vezes.


Bocaina do Farias
Contato:
061-9-9631-5151 (Raizeira Ecoturismo e Aventura - operadora exclusiva)
Informações: localizada a 53km da sede do município de São João D'Aliança-GO, sendo 23km pavimentados e 30km em estradas de terra. Depois do trajeto de carro, caminha-se em uma trilha de aproximadamente 3,5km, com médio grau de dificuldade e alguns trechos bastante íngremes.


IMPORTANTE: nunca deixe lixo nas trilhas e cachoeiras que visitar. Lembre-se sempre de levar uma sacola, recolha todo o resíduo (inclusive aquele que porventura encontrar pelo caminho) e o deposite em local adequado quando retornar à cidade. Respeite a natureza!!! Lugar de lixo é na lixeira!!! O Cerrado agradece!!!

terça-feira, 1 de agosto de 2017

Caminhada até a Cachoeira São Cristóvão

.....clique nas imagens para ampliar.....

No último fim de semana, tivemos o privilégio de conhecer a bela e desafiadora trilha que sai do Sítio Amarelo, passa por uma área de reserva na Serra Geral do Paranã e chega à Cachoeira São Cristóvão. Foram quase duas horas de caminhada pelo Cerrado, observando paisagens exuberantes, exercitando o corpo e recebendo boas energias da Mãe Terra.




Apesar de um certo tempo sem manutenção, a trilha ainda conta com a sinalização feita por um grupo de guias do município de São João D'Aliança-GO.


No percurso, apreciamos um cenário repleto de rochas grandiosas. Uma típica fitofisionomia do bioma da região, o chamado "Cerrado Rupestre". Impossível resistir ao convite das pedras para brincar de escalar. Mas é bom tomar cuidado! Apesar de não parecer perigoso, qualquer vacilo pode provocar sérios acidentes.



A caminhada valeu a pena. A Cachoeira São Cristóvão é esplêndida, com cerca de 20m de altura. Em um dia de sol como foi aquele, o local se revela paradisíaco. Água cristalina, refrescante. Uma brisa benfazeja alivia o cansaço do percurso e acolhe a todos. Hora de nadar e megulhar. Nas pedras que margeiam o poço, crianças e adultos conversam e brincam. Um dia perfeito!




Nessas horas, de simples e pura paz, temos a chance de perceber a riqueza que nos rodeia, mas – muitas vezes – passa despercebida, como a delicadeza do pouso da borboleta. Uma comunicação sem palavras. Real interação com os entes da natureza...

Na sucessão de quedas da Cachoeira São Cristóvão, há um excelente ponto, onde é possível sentar e aproveitar uma relaxante hidromassagem. Mesmo na queda principal, a água cai com força moderada e, com um pouco de cuidado e esforço, pode-se desfrutar da chuveirada natural.

Na ocasião, a segunda queda da Cachoeira São Cristóvão ainda não tinha um acesso preparado. Apenas era possível vê-la por cima. Dava para perceber que o poço que se forma é maior do que o da primeira etapa. São quase 30 metros de água deslizando sobre as pedras até a formação da bela piscina natural. Quem sabe a gente organiza um rapel para desbravar esse ponto... O que acham?!

IMPORTANTE: nunca deixe lixo nas trilhas e cachoeiras que visitar. Lembre-se sempre de levar uma sacola, recolha todo o resíduo (inclusive aquele que porventura encontrar pelo caminho) e o deposite em local adequado quando retornar à cidade. Respeite a natureza!!! Lugar de lixo é na lixeira!!! O Cerrado agradece!!!